Skip to content

Futuro do trabalho   |   Pós PUCPR Digital Trends

O impacto dos avanços tecnológicos segundo Yuval Harari [Pós PUCPR Digital Trends]

Por Mariana Moraes   | 

No dia 30 de maio, iniciou o Pós PUCPR Digital Trends, um evento para discutir as principais tendências nos campos da inovação, tecnologia e gestão.

Para abrir o evento, foi apresentada a superclass O que esperar do pós, com Yuval Noah Harari, um dos maiores pensadores da atualidade.

O estudioso trouxe importantes provocações acerca do futuro do mercado de trabalho, trazendo também mais detalhes sobre o impacto dos avanços tecnológicos em nossas vidas. 

Depois da aula com Harari, aconteceu ainda uma mesa de debate com Isabela Melnechuky e Peter Kronstrom, especialistas na temática. 

Eles discutiram com os participantes do evento as principais ideias expostas durante a superclass. O debate foi mediado por Murilo Karasinski. 

Quer saber mais sobre o que foi abordado neste evento? Confira a seguir!

O futuro do trabalho na era digital
Desafios políticos para o futuro dos países em desenvolvimento
Pós-verdade e critérios de confiança de informação
Mesa de debate com Isabela Melnechuky e Peter Kronstrom
Conheça os cursos da Pós PUCPR Digital
Sobre o Pós PUCPR Digital Trends

O futuro do trabalho na era digital

Como será o mercado de trabalho em 2050? Foi com essa provocação que Yuval Noah Harari iniciou a superclass O que esperar do pós?

Yuval Noah Harari é professor da Universidade Hebraica de Jerusalém. 

Suas ideias mudaram a forma de enxergarmos a história e o futuro, o que o tornou uma das figuras mais emblemáticas do século 21. 

Autor dos best-sellers Sapiens: Uma Breve História da Humanidade, Homo Deus: Uma Breve História do Amanhã e 21 Lições para o Século 21, Harari também é cofundador da Sapienship, organização multidisciplinar que busca debater e encontrar soluções para os maiores problemas da atualidade.

Segundo o pesquisador, não é possível traçar uma única previsão para o futuro, mas uma certeza já tem se tornado evidente: o mundo será completamente diferente do que conhecemos hoje. E isso se deve especialmente aos avanços tecnológicos.

Nos próximos anos, a inteligência artificial (IA) e os robôs mudarão quase todas as profissões. É possível, inclusive, que muitos dos trabalhos desapareçam até 2050.

De acordo com Harari, a expectativa é que a inteligência artificial consiga fazer análise de dados muito melhor do que a maioria dos humanos daqui para frente, o que vai trazer transformações para diversas áreas do mercado de trabalho.

A previsão é de que até sentimentos os computadores sejam capazes de interpretar e compreender de forma plena nos próximas décadas — habilidade que sempre foi vista como essencialmente humana.  

Conforme explicou Harari, a IA não precisa ter sentimentos para conseguir reconhecer os sentimentos humanos.

Através da análise de sinais externos e biométricos internos, computadores têm se mostrado até mesmo melhores que os humanos em identificar os sentimentos. Com isso, os computadores talvez sejam capazes até mesmo de produzir arte

Ou seja, muitos trabalhos humanos — de médicos a artistas — provavelmente desaparecerão ou se transformarão nos próximos anos. E com o desaparecimento de algumas profissões, novos cargos irão surgir. 

A grande questão que fica, contudo, é se serão criados empregados suficientes e quais os níveis de especialização que essas atividades irão exigir. 

>>> Leia também: a história da humanidade em 3 momentos-chave, segundo Yuval Harari

Yuval Harari em superclass da Pós PUCPR Digital Trends

Desafios políticos para o futuro dos países em desenvolvimento

Depois de traçar algumas previsões para o futuro do mercado de trabalho, Harari propôs uma reflexão sobre as diferenças e desafios que os países em desenvolvimento enfrentam nesse cenário de avanços tecnológicos, citando especialmente o Brasil. 

Países desenvolvidos, como China e Estados Unidos, têm recursos para treinar a sua força de trabalho, mas e os países em desenvolvimento, como o Brasil, como eles ficam em meio a essas mudanças?

De acordo com o pesquisador, a era digital não traz questionamentos só sobre os empregos, mas também perguntas mais amplas sobre geopolítica. 

“Estamos à beira de uma guerra digital global”, explicou Yuval Harari.

Essa guerra é travada entre alianças globais de governos e corporações. China e Estados Unidos são os principais expoentes dessa luta feita de códigos e algoritmos.

Segundo o estudioso, essa guerra digital está criando um novo mapa do mundo, com novos impérios e novas colônias de dados. É o fenômeno chamado colonialismo digital. 

Para conquistar um país na atualidade, não é preciso enviar canhões e tropas do exército, mas, sim, extrair os dados da população. 

E ao se tornar uma colônia de dados, certamente haverão consequências econômicas e políticas para os países em questão. 

Será que o Brasil está prestes a se tornar uma colônia digital nos próximos anos? Essa é a principal provocação que o pensador deixou para os participantes.

Pós-verdade e critérios de confiança de informação

Ao entrar no campo dos desafios políticos, Harari também trouxe reflexões sobre a era da pós-verdade em que estamos adentrando, reforçando a importância da ciência.

“A melhor defesa contra as fake news é a confiança em provas científicas e em certos métodos de questionamento”, destacou o pensador. 

Segundo o pesquisador, as políticas/governos precisam respeitar a ciência e proteger a livre expressão e independência das instituições científicas.

Isso é essencial para a manutenção da democracia. 

Mesa de debate com Isabela Melnechuky e Peter Kronstrom

Mesa de debate com Isabela Melnechuky e Peter Kronstrom no Pós PUCPR Digital Trends

Após o término da superclass, iniciou-se a mesa de discussão com os especialistas Isabela Melnechuky e Peter Kronstrom. A mediação foi feita por Murilo Karasinski.

Isabela Melnechuky é pesquisadora associada do Instituto de Copenhagen de Estudos Futuros e especialista em Planejamento Estratégico, Estatística e Experiência do Cliente.

Entusiasta da cultura data driven e estudos futuros, ela tem experiência nos mais diversos níveis de relação com o consumidor e pesquisas nos segmentos de educação, saúde, serviços e indústria. É também gerente de relacionamento e carreiras na PUCPR.

Peter Kronstrom é diretor do Instituto de Estudos Futuros de Copenhague na América Latina e fundador do Future Lounge. Ele possui MBA Internacional e é membro do conselho consultivo do Consulado Geral Dinamarquês e Centro de Inovação da Dinamarca, em São Paulo.

Murilo Karasinski é mestre e doutor em Filosofia pela PUCPR. É também professor coordenador da Educação Continuada da Escola de Educação e Humanidade da PUCPR.

Durante a mesa de debate, os participantes que acompanhavam o evento online puderam enviar perguntas aos especialistas convidados, buscando aprofundar o assunto abordado na aula com Yuval Harari.

Questões relacionadas à democracia e ao colonialismo digital ganharam destaque no debate. 

Os palestrantes destacaram a educação como fator crucial para enfrentarmos as mudanças proporcionadas pelos avanços tecnológicos.  

O conceito de lifelong learning foi muito citado pelos palestrantes, reforçando a necessidade de estarmos cada vez mais em busca do conhecimento, além de sermos flexíveis e resilientes para aceitar e se adaptar ao futuro.

Conheça os cursos da Pós PUCPR Digital

A superclass com Yuval Noah Harari certamente trouxe ideias que você nem imaginava, não é mesmo? Já pensou ampliar ainda mais o seu conhecimento e ter acesso direto às mentes mais brilhantes do Brasil e do mundo? Na Pós PUCPR Digital isso é possível. 

Os cursos da Pós PUCPR Digital contam com professores que são referência em sua área de atuação, além das mais modernas técnicas e ferramentas de ensino. 

Tudo isso com aulas online, permitindo que você alie seus estudos com trabalho e vida pessoal. 

Confira aqui a lista completa de cursos.

Alavanque sua carreira com os cursos da Pós PUCPR Digital!

Sobre o Pós PUCPR Digital Trends

Entre os dias 30 de maio e 2 de junho, aconteceu o Pós PUCPR Digital Trends, um evento que reuniu especialistas renomados para discutir tendências nos campos da inovação, tecnologia e gestão.

Durante esses dias, o público teve acesso a 7 aulas exclusivas com Yuval Harari, Martin Lindstrom, Jurgen Appelo, Luana Araújo, Patrícia Peck, Marina Cançado e Marcelo Leite, além de ter a chance de participar de mesas de discussão com especialistas, que responderam perguntas dos participantes.

O Pós PUCPR Digital Trends foi 100% online e gratuito, com emissão de certificados. Confira as principais ideias discutidas nos quatro dias de evento:

>>> Ainda há espaço para o atendimento humanizado na saúde? A médica Luana Araújo responde

>>> A empatia e o bom senso na lógica do consumo, segundo Martin Lindstrom

>>> Por que entender a motivação humana é fundamental para gestores, segundo Jurgen Appelo

>>> O objetivo da LGPD explicado por Patrícia Peck

>>> Práticas ESG de meio ambiente, responsabilidade social e governança, com Marina Cançado

>>> O poder do Data Analytics para os negócios segundo esses especialistas

Sobre o autor

Mariana Moraes

Mariana Moraes

Jornalista formada pela UFRGS e redatora da Pós PUCPR Digital.

Assine nossa newsletter e fique por dentro do nosso conteúdo.

x