Skip to content

Tecnologia

4 benefícios do machine learning no marketing. Quantos você conhece?

Por Olívia Baldissera   | 

Uber, Nubank, iFood, Waze, Google Maps, Facebook, Spotify, Gmail, Amazon, Magazine Luiza, Netflix... Esta é uma pequena lista dos serviços de tecnologia que têm se beneficiado do machine learning e fazem parte do dia a dia das pessoas.

O aprendizado de máquina só é possível pelo volume gigantesco de dados gerado pelos usuários todos os dias, o Big Data. Estas informações são valiosas para entender e prever o comportamento das pessoas, o que profissionais de marketing já sabem há alguns anos.

Para se diferenciar no mercado, é preciso ir além dos dados e dominar outros conceitos da Ciência de Dados, como o machine learning. Entender o essencial do aprendizado de máquina fará com que você saia na frente ao disputar uma vaga em um processo seletivo, além de desenvolver uma estratégia de marketing mais robusta.

Alavanque sua carreira com os cursos da Pós PUCPR Digital

O que é machine learning

O machine learning, ou aprendizado de máquina, é capacidade dos computadores de aprender de forma autônoma, a partir da interação com o usuário. Isso é possível graças à tecnologia de Inteligência Artificial (IA), que permite que computadores tomem decisões e interpretem dados de maneira automática, a partir de algoritmos. Saiba mais sobre o conceito de machine learning neste artigo.

No marketing, o machine learning auxilia a oferecer aos consumidores uma experiência mais personalizada – como é o caso da Netflix, que indica filmes e séries de acordo com o histórico do usuário. As campanhas de anúncios em redes sociais e em buscadores também devem atender esta expectativa.

Para que ele seja efetivo, de fato, na sua estratégia, é preciso definir uma meta de marketing antes de utilizá-lo. Isso auxiliará o cientista de dados da empresa a criar um modelo de machine learning que atenda aos objetivos da ação, além de selecionar os melhores dados para treinar o modelo.

Você também precisa ter uma boa base de dados para o algoritmo de machine learning ser eficiente. Nestas horas, é preciso recorrer a um conhecimento aprofundado de Big Data. Ele que irá permitir a seleção e organização das informações relevantes para um aprendizado de máquina eficaz.

E de nada adianta querer implementar o machine learning em suas estratégias de marketing se você não tiver uma equipe capacitada para lidar com os algoritmos e interpretar os resultados. A equipe deve ser multidisciplinar, ou seja, contar com profissionais da comunicação, cientistas de dados e designers, só para citar alguns exemplos.

Deu para perceber que usar o machine learning no marketing não acontece em um estalar de dedos, não é? É preciso planejamento e, principalmente, conhecimento.

Benefícios do machine learning no marketing

Os esforços de incluir o machine learning nas estratégias de marketing valem a pena – e, no longo prazo, representam uma economia no orçamento. Conheça 4 benefícios do aprendizado de máquina, segundo o Think with Google:

  • Descoberta de novas audiências: alcançar os usuários certos ficou ainda mais difícil em um ambiente online repleto de ofertas e informações. Com o machine learning, é possível classificar e analisar as fontes de audiência ao seu site ou serviço. Assim você poderá otimizar campanhas e exibir anúncios apenas para as pessoas com maior chance de comprar o seu serviço.
  • Desenvolvimento de criativos personalizados: a relevância de um anúncio é primordial para a decisão de compra do consumidor, que busca uma experiência cada vez mais personalizada. O machine lerning torna uma estratégia de marketing digital mais eficaz ao combinar diferentes títulos e descrições de anúncio, criando assim um criativo exclusivo para o usuário. Ele também simplifica o processo de criação das campanhas e oferece resultados mais eficientes.
  • Otimização de lances em anúncios: os anúncios em buscadores funcionam no sistema de leilões de pesquisa. Ou seja, quem der o maior lance aparecerá em primeiro lugar nos resultados de pesquisa para uma determinada palavra-chave. Para fazer o lance perfeito, o marketing se utiliza do machine learning. Ele analisa milhões de dados para ajustar os lances em tempo real.
  • Mensuração dos resultados: o machine learning analisa cliques em anúncios da rede de pesquisa para identificar qual foi o mais efetivona decisão de compra do usuário. O algoritmo compara o percurso de cliques dos consumidores até a compra do produto ou serviço com o dos que não fecharam negócio. Assim ele identifica padrões e identifica quais são os pontos de contato mais vantajosos na jornada do cliente.

Incrível, não é? E você ainda pode aprofundar ainda mais seus conhecimentos em cursos específicos de machine learning e big data, para adquirir novas habilidades, criar novas estratégias e alavancar sua carreira. Neste artigo, explicamos como você deve comprovar habilidades técnicas em Big Data.

Aproveite todo o potencial do machine learning no marketing e ainda se destaque no mercado com a Pós PUCPR Digitral. O curso de pós-graduação Big Data e Marketing Intelligence prepara profissionais do marketing e da tecnologia a utilizar os dados de forma inteligente em estratégias mercadológicas.

As aulas são 100% online e em primeira pessoa, com professores referência em suas áreas de atuação. Entre eles estão o CMO do McDonald's João Branco, o consultor Martin Lindstrom e o VP de Marketing e Inovação da Tecnisa Romeo Busarello.

Faça sua matrícula agora mesmo e garanta sua vaga para a próxima turma.

Inscreva-se na pós-graduação em Big Data da Pós PUCPR Digital

Sobre o autor

Olívia Baldissera

Olívia Baldissera

Jornalista e historiadora. É analista de conteúdo da Pós PUCPR Digital.

Assine nossa newsletter e fique por dentro do nosso conteúdo.

x