Skip to content

Saúde Mental e Neurociência

Os principais problemas de saúde mental em 2022

Por Olívia Baldissera   | 

Antes da pandemia do novo coronavírus, a preocupação com o estado da saúde mental da sociedade já era constante em entidades nacionais e internacionais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo sofram com problemas de saúde mental.

O mais comum deles é a depressão, que deve se tornar a doença prevalente na população mundial até 2030, segundo a mesma organização. Neste artigo, você encontra mais detalhes sobre como a saúde mental se tornou o principal desafio médico do século 21.

A Covid-19 acelerou este cenário e fez com que certos tipos de transtornos se tornassem mais frequentes.

ATENÇÃO! Se, ao ler este artigo, você se identificar com algum dos problemas de saúde mental listados abaixo, procure ajuda médica e psicológica profissional. Este texto tem caráter informativo e não oferece um diagnóstico.

Confira a seguir quais são os principais problemas de saúde mental de 2022.

Inscreva-se na pós-graduação em Saúde Mental da Pós PUCPR Digital

1. Depressão

A pesquisa ConVid Comportamentos, realizada em parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mostrou que 40% dos brasileiros experimentaram sentimentos de tristeza e depressão durante a pandemia.

Os principais sintomas da depressão são:

  1. Tristeza;
  2. Perda de interesse ou prazer;
  3. Sentimentos de culpa;
  4. Baixa autoestima;
  5. Sono e apetite alterados;
  6. Cansaço;
  7. Falta de concentração.

As causas deste problema de saúde mental ainda não foram completamente elucidadas pela ciência. Neste artigo sobre transtornos mentais, explicamos como é feito o diagnóstico e quando procurar ajuda.

2. Ansiedade

Na mesma pesquisa ConVid Comportamentos, mais da metade dos entrevistados revelaram experimentar ansiedade ou nervosismo com frequência desde que a pandemia começou.

A princípio, a ansiedade é uma resposta normal do corpo humano a situações de estresse. Ela se torna um problema de saúde mental quando é excessiva e passa a interferir na vida cotidiana.

Os principais sintomas da ansiedade são:

  1. Preocupação excessiva, intensa e persistente;
  2. Medo infundado de situações do dia a dia;
  3. Dificuldade de concentração;
  4. Desequilíbrio dos pensamentos;
  5. Insônia;
  6. Enxaqueca;
  7. Dores musculares;
  8. Frequência cardíaca elevada;
  9. Sudorese;
  10. Fadiga;
  11. Falta de ar.

3. Síndrome do pânico

O aumento de quadros de ansiedade trouxe mais um problema de saúde mental à tona, a síndrome do pânico. Já antes da pandemia mais de 280 milhões de pessoas lutavam contra o distúrbio, seis milhões só no Brasil, de acordo com a OMS.

Este problema de saúde mental se caracteriza por crises inesperadas de medo, insegurança e desespero, em situações que não oferecem um risco real.

Os principais sintomas da síndrome do pânico são:

  1. Medo de enlouquecer ou de morrer;
  2. Sensação de estar em perigo;
  3. Desrealização e despersonalização das pessoas e coisas;
  4. Batimentos cardíacos acelerados;
  5. Sudorese;
  6. Tremores e formigamentos;
  7. Falta de ar;
  8. Náuseas;
  9. Tonturas e vertigens.

4. Síndrome da cabana

Você fica com receio de sair de casa depois de tantos meses de isolamento social? A síndrome da cabana se tornou um problema de saúde mental recorrente na pandemia.

O quadro começa com uma ansiedade excessiva causada pela necessidade de sair de casa, que pode até se transformar em medo. Situações cotidianas, como ir ao mercado ou à farmácia, se tornam fontes de sofrimento psíquico.

Outros sinais da síndrome da cabana são:

  1. Alteração nos ciclos de sono e vigília;
  2. Perda ou ganho de apetite;
  3. Ansiedade social;
  4. Irritabilidade.

É importante ressaltar que a síndrome da cabana não é um transtorno mental. Ela é indicativo que há algum problema de saúde mental mais grave, que precisa de tratamento psicológico e psiquiátrico.

5. Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)

Profissionais da saúde e pacientes que contraíram COVID-19 podem desenvolver transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), como mostra este artigo da Universidade Flinders publicado na revista científica Plos One.

O problema de saúde mental é recorrente em pessoas expostas a episódios de violência e risco à vida, como acidentes, abuso sexual e guerras.

O TEPT desencadeia lembranças do evento traumática, em pesadelos ou rememorações involuntárias. Geralmente quem sofre com o transtorno se afasta de qualquer estímulo que relembre o trauma, o que inclui os relacionamentos interpessoais.

Outros problemas de saúde mental podem vir associados ao TEPT, como o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e a depressão.

Os principais sintomas do transtorno de estresse pós-traumático são:

  1. Irritabilidade;
  2. Crises de pânico;
  3. Confusão mental;
  4. Hipervigilância;
  5. Taquicardia;
  6. Sudorese;
  7. Enxaqueca;
  8. Insônia.

O cenário da saúde mental atual demonstrou a demanda por principais capacitados para ajudar as pessoas a lidarem com o sofrimento psíquico. Recomendamos a leitura deste artigo, sobre como cuidar da saúde mental, como um primeiro passo para aprofundar seus conhecimentos.

Alavanque sua carreira com os cursos da Pós PUCPR Digital!

Sobre o autor

Olívia Baldissera

Olívia Baldissera

Jornalista e historiadora. É analista de conteúdo da Pós PUCPR Digital.

Assine nossa newsletter e fique por dentro do nosso conteúdo.

x