28/04/2021 07:00:00

Aprenda com Suzana Herculano-Houzel as maravilhas da neurociência

Surpreenda-se como as descobertas de Suzana Herculano-Houzel revolucionaram a neurociência. E você ainda pode ter a neurocientista como professora!

"Mais importante não é o cérebro com que você nasceu, mas o que você faz com ele."

Suzana Herculano-Houzel, neurocientista da Universidade Vanderbilt (EUA), em coluna na Folha de S. Paulo

Os mistérios do cérebro humano têm sido solucionados nas últimas décadas graças à neurociência. O campo do conhecimento se tornou indispensável na busca de soluções na medicina, saúde mental, ambiente corporativo e comunicação, em especial o marketing.

Uma das grandes responsáveis pelos avanços na área é a neurocientista Suzana Herculano-Houzel, primeira brasileira a receber o Scholar Award da James S. McDonnell Foundation (JSMF), entidade internacional que financia pesquisas que melhoram a qualidade de vida da humanidade.

Neste artigo, você vai conhecer a trajetória de Suzana Herculano-Houzel, além de aprender mais sobre neurociência a partir das principais contribuições da pesquisadora para o campo científico.

Quem é Suzana Herculano-Houzel

Suzana Herculano-Houzel nasceu em 1972, no Rio de Janeiro. Se graduou em Biologia em 1992, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Iniciou sua carreira acadêmica logo em seguida, com um mestrado na Case Western Reserve University (EUA) e um doutorado na Universidade Paris VI (França), ambos na área de neurociência.

Saiba mais sobre o campo de especialidade da neurocientista Suzana Herculano-Houzel.

O pós-doutorado foi realizado no Instituto Max-Planck de Pesquisa do Cérebro (Alemanha). Em paralelo, Suzana Herculano-Houzel se destacou como escritora e divulgadora científica. Ela já publicou 7 livros até agora.

Em 2006, ganhou uma coluna quinzenal na Folha de S. Paulo e, dois anos depois, estreou um quadro sobre neurociência no Fantástico. A neurocientista conquistou plateias do mundo inteiro em 2013, com um uma palestra no TEDGlobal.

Ela explicou o que o cérebro humano tem de tão especial. A fala foi um sucesso e, hoje, já conta com mais de 3 milhões de visualizações:

Desde 2016, Suzana Herculano-Houzel é professora dos departamentos de Psicologia e Ciências Biológicas da Universidade Vanderbilt, em Nashville, nos Estados Unidos. Seu principal campo de pesquisa é o da neuroanatomia comparada.

Os livros de Suzana Herculano-Houzel que você precisa ler

Confira os sete livros escritos por Suzana Herculano-Houzel ao longo de sua carreira. Todos eles trazem informações valiosas sobre como a neurociência impacta nosso dia a dia!

1. O Cérebro Nosso de Cada Dia (2005)

Primeiro livro de divulgação científica publicado pela neurocientista. O conteúdo é inspirado no site de mesmo nome que Houzel manteve por dois anos.

Em 47 ensaios, a autora apresente as principais descobertas sobre como o cérebro funciona no cotidiano, em atos simples como acordar, comer e assistir TV.

2. Sexo, Drogas, Rock and Roll... & Chocolate (2003)

Neste livro, Suzana Herculano-Houzel explora o sistema de recompensa do cérebro e sua conexão com os prazeres do cotidiano.

3. O Cérebro em Transformação (2005)

Voltado para pais, mães, educadores e psicólogos, este livro aborda o amadurecimento cerebral na adolescência.

Adolescentes entre 11 e 18 anos de idade passam por uma grande transformação química e neurológica. A neurociência explica o porquê de mudanças de humor, inseguranças e impulsividade nesta fase da vida.

4. Por que o Bocejo É Contagioso? (2007)

Ao ler o título do livro, já deu vontade de bocejar? A neurociência explica este e outros comportamentos humanos recorrentes.

No livro, Suzana Herculano-Houzel responde 80 perguntas que nos intrigam, como "por que sentimos medo de filmes de terror?", "por que suamos frios?", "por que comer chocolate é tão bom?" e muito mais.

A publicação inspirou o quadro da neurocientista no Fantástico, da TV Globo.

5. Fique de Bem com seu Cérebro (2007)

A pesquisadora lista 15 passos práticos para garantir o bem-estar no seu dia a dia. Todas as orientações são baseadas em evidências científicas e soluções já testadas pela neurociência.

6. Pílulas de Neurociência para uma Vida Melhor (2009)

A publicação é um compilado das colunas de Suzana Herculano-Houzel na Folha de S. Paulo. Ao longo dos anos, a autora mostrou como a neurociência pode contribuir para a qualidade de vida e nos relacionamentos.

7. A vantagem Humana (2017)

O último livro lançado pela neurocientista mostra como o tamanho do cérebro não está diretamente ligado à capacidade cognitiva dos seres vivos.

Houzel defende que o desenvolvimento dos nossos cérebros é uma consequência da prática exclusivamente humana de cozinhar os alimentos.

Ainda tem dúvidas sobre o que faz um neurocientista na prática? Descubra como atuar na área neste artigo.

O que você precisa aprender com a neurocientista

Deu aquela vontade de ler todos os livros, não é? Para você sentir um gostinho do que espera por você nesta leitura, confira as principais ideias de Suzana Herculano-Houzel no campo da neurociência.

Temos menos neurônios do que imaginávamos

A neurocientista mostrou que o cérebro humano tem, em média, 86 bilhões de neurônios, ao contrário dos 100 bilhões que acreditávamos.

A descoberta mostra que a quantidade de neurônios não é diretamente proporcional à capacidade cognitiva dos seres vivos.

As dobras do cérebro

Ao lado do físico Bruno Mota, Suzana Herculano-Houzel identificou uma lei universal da natureza: o número de dobras do cérebro não depende do tamanho do órgão nem está relacionado à quantidade de neurônios.

O que determina a formação de dobras no cérebro são a extensão da superfície do córtex e sua espessura.

Antes, acreditava-se que, quanto maior o número de dobras no córtex cerebral, maior seria o número de neurônios. Seguindo este raciocínio, os elefantes teriam mais neurônios do que seres humanos, por terem um cérebro repleto de dobras.

A neurocientista brasileira descobriu que, na verdade, esses animais têm apenas um terço da quantidade de células neurais do que o homem.

A lei foi descrita em uma equação publicada em artigo científico da revista Science, em 2015, e revolucionou o campo da neurociência.

As diferenças entre os cérebros de homens e mulheres

A neurocientista já demonstrou como as diferenças entre os cérebros masculinos e femininos se expressam no dia a dia.

Uma delas está relacionada à capacidade de alternar tarefas. Geralmente, mulheres têm mais facilidade de intercalar atividades que homens.

Outra está ligada à noção especial. Homens tendem a se guiar por direção e distância, enquanto mulheres se baseiam em marcos visuais para se situarem em um ambiente.

Cozinhar = supercérebro

Esta ideia é mais detalhada no livro “A Vantagem Humana”. Suzana Herculano-Houzel defende que o consumo de alimentos cozidos pelo homo sapiens permitiu que o cérebro humano se torna-se mais bem desenvolvido que o de outros primatas e mamíferos.

O cozimento fez com que os humanos tivessem que se preocupar menos em como conseguir comida, já que ela ganhava uma durabilidade maior e ainda fornecia mais calorias.

A humanidade ainda ganhou mais tempo para se dedicar a outras habilidades, essenciais para chegarmos aonde estamos.


Fascinante, concorda? E sabe o que é melhor? Você pode aprender ainda mais com a Suzana Herculano-Houzel! Ela é um dos professores do curso de Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness da Pós PUCPR Digital.

Todas as aulas são em primeira pessoa e 100% online, com uma metodologia exclusiva que permite você interagir ao vivo com o professor.

Quero fazer a pós em Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness

sobre o autor

Olívia Baldissera

Jornalista, historiadora e analista de conteúdo da Pós PUCPR Digital.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Próximo conteúdo

O que faz um neurocientista e como se especializar na área?

Surpreenda-se como as descobertas de Suzana Herculano-Houzel revolucionaram a neurociência. E você ainda pode ter a neurocientista como professora!

Tempo de leitura

4 min