Skip to content

Saúde Mental e Neurociência

Qual a diferença entre emoção e sentimento? A Psicologia responde

Por Redação   | 

Muitas vezes usamos emoções e sentimentos como sinônimos, mas eles não são a mesma coisa.

Eles se distinguem da seguinte forma:

  • As emoções são respostas orgânicas intensas e de curta duração, enquanto os sentimentos são um processo mental avaliativo duradouro;
  • Os sentimentos são acessíveis apenas à própria pessoa, enquanto as emoções podem ser observadas pelos outros;
  • As emoções são uma reação imediata a um estímulo e dependem da relação com o mundo exterior para existir, enquanto os sentimentos são independentes.

Tem curiosidade em saber mais sobre o assunto?

Confira mais detalhes sobre os conceitos dos dois termos a seguir. O dicionário da Associação Americana de Psicologia (APA) é a principal referência deste artigo.

Inscreva-se na pós-graduação em Neurociência da Pós PUCPR Digital

O que é uma emoção

As emoções são um padrão reativo complexo de curta duração pelo qual uma pessoa tenta lidar com uma situação que a afeta significativamente. Elas envolvem elementos comportamentais, experienciais, sociais e fisiológicos.

Do ponto de vista fisiológico, a emoção é a expressão de reações intensas e breves do organismo em resposta a um acontecimento. Essa reação foge ao controle do indivíduo, ou seja, ela não é intencional nem premeditada.

Todo estado emocional depende de 5 componentes:

  1. Cognição: avaliação dos objetos e eventos que se manifestam no mundo exterior ao indivíduo;
  2. Neurofisiologia: sintomas físicos de regulação do organismo;
  3. Motivação: direcionamento das ações após a manifestação da emoção;
  4. Expressão motora: manifestação da reação no corpo do indivíduo, bem como sua intenção correspondente;
  5. Sentimento: experiência subjetiva do indivíduo, que monitora o estado do organismo após a interação com eventos e objetos.

>>> Leia também: O que estuda a neurociência, campo que revolucionou o conhecimento científico

Depois de ler essa definição, você deve ter lembrado da ideia das “emoções básicas” e do filme “Divertida Mente” (2015), da Pixar, certo?

É importante dizermos que não há consenso na Psicologia sobre quais seriam essas emoções básicas, nem se o adjetivo “básico” é o mais adequado para caracterizar o conjunto. Tampouco há uma resposta definitiva sobre o que distinguiria esse grupo das demais emoções. 

Dito isso, podemos listar algumas emoções tidas como “fundamentais” que abarcam a diversidade humana:

  • Raiva;
  • Nojo;
  • Medo;
  • Alegria;
  • Tristeza;
  • Surpresa;
  • Desejo;
  • Esperança.

>>> Leia também: O que é gestão de emoções e como aplicá-la no dia a dia

Cena da animação "Divertida Mente" (2015), que explora a ideia de que toda pessoa tem 5 emoções básicas. Créditos: Divulgação/Disney Pixar.Cena da animação "Divertida Mente" (2015), que explora a ideia de que toda pessoa tem 5 emoções básicas. Divulgação/Disney Pixar.

O conceito de sentimento

Os sentimentos são uma experiência puramente mental e independente, caracterizada pela subjetividade e possibilidade de ser avaliada como prazerosa ou não. Eles são independentes de sensações, pensamentos ou imagens que os evocam. 

Vamos abrir um parêntese aqui para explicar o que são as sensações. Às vezes, usamos esse termo como sinônimo de “intuição”, mas ele se refere à manifestação de nossos sentidos quando um órgão receptor recebe um estímulo interno ou externo.

Fechando esse parêntese, voltamos a falar sobre o que é um sentimento. Como ação cognitiva avaliativa e subjetiva, ele implica uma tentativa de encaixe de um acontecimento específico em um conjunto de experiências anteriores do sujeito. Ou seja, há um esforço de compreensão e integração por parte da pessoa.

A ocorrência do sentimento depende de 3 componentes processuais desencadeados por uma emoção:

  1. A representação do estímulo emocional;
  2. A recuperação de significados associados a esse estímulo;
  3. A percepção consciente de estados do corpo.

>>> Leia também: 5 atividades de psicologia positiva comprovadas para melhorar o bem-estar

Desenvolva sua inteligência emocional com a ajuda de especialistas

Entender a diferença entre emoção e sentimento é um grande passo para o desenvolvimento da inteligência emocional.

Essa habilidade nada mais é do que identificar, avaliar e lidar com as próprias emoções e das pessoas à sua volta. Ela é fundamental para ter bem-estar no âmbito profissional e pessoal.

Para ajudar você a desenvolver sua inteligência emocional, a Pós PUCPR Digital criou o curso Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.

A especialização é 100% online e reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Confira os módulos em que você vai aprender sobre inteligência emocional e demais habilidades socioemocionais:

  • Cérebro a nosso Favor: Neurociência Aplicada à Inteligência Emocional, com Suzana Herculano-Houzel
  • Psicologia Positiva: Inteligência Emocional e Autoconsciência, com Caroline de Moraes
  • Mindfulness e Regulação Emocional: Principais Benefícios, Redução de Stress e Ansiedade, com Shauna Shapiro 

Preencha o formulário para baixar o guia do curso Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness:

 

Alavanque sua carreira com os cursos da Pós PUCPR Digital!

Sobre o autor

Redação

Redação

Conteúdo para você se preparar para o pós. Vamos criar o futuro juntos?

Assine nossa newsletter e fique por dentro do nosso conteúdo.